O Eletrocardiograma ou ECG é a representação gráfica da atividade elétrica do coração, realizado em aparelho chamado eletrocardiógrafo.

Os objetivos desse registro são:
• Analisar o ritmo cardíaco;
• Avaliar a condução do estímulo através do sistema de condução do coração e das suas cavidades;
• Avaliar a integridade ou anormalidades do sistema de condução;
• Detectar eventuais sobrecargas das cavidades cardíacas e zonas correspondentes à ausência de atividade elétrica.

Indicações
Trata-se de um exame não-invasivo, de baixo custo e de realização rápida e fácil. Apesar de inúmeras inovações tecnológicas que vêm sendo incorporadas na prática clínica, o ECG permanece como o recurso diagnóstico mais amplamente utilizado na avaliação de distúrbios do ritmo cardíaco e para o diagnóstico de cardiopatias estruturais.

Contraindicações
Praticamente não existem, a não ser que, numa especial situação clínica, não se consiga colocar os eletrodos para o registro ou se o indivíduo não for capaz de permanecer em repouso para sua execução.

Preparo
Não há.

Como é feito
Estando o paciente deitado, realiza-se a limpeza da pele - nos punhos e tornozelos direitos e esquerdos e em seis pontos do tórax - com gaze embebida em álcool. Em seguida são colocados gel condutor (para evitar interferências durante o exame) e os eletrodos nesses locais e procede-se ao registro do eletrocardiograma, com o paciente mantendo-se o mais relaxado possível.

Complicações
Excepcionalmente poderão ocorrer reações alérgicas leves nos locais de abrasão da pele devido ao preparo ou a ação do álcool e ou gel condutor, em pessoas susceptíveis.
Compartilhe: