Hematologia é a especialidade médica responsável pelo cuidado das doenças relacionadas ao sangue. Seu nome resulta da combinação das palavras gregas Haimatos (sangue) e Logos (estudo).

O sangue é composto por três tipos de células: os glóbulos brancos – conhecidos como leucócitos, que atuam na proteção do organismo contra infecções; as células vermelhas – conhecidas como hemácias – que atuam no transporte de oxigênio pelo organismo; e as plaquetas, que atuam principalmente na coagulação do sangue, quando ocorrem sangramentos, por exemplo. O sangue também é constituído por outras substâncias, chamadas proteínas, que ajudam nestas funções (imunidade, coagulação etc.).

A maior parte das doenças tratadas pelo hematologista, envolve distúrbios da produção do sangue. A redução desta produção pode envolver um ou todos os tipos de células que constituem o sangue. A redução do número de glóbulos vermelhos, por exemplo, causa anemia, que pode ter várias causas, sendo a principal delas, a deficiência de ferro.

Uma das maneiras de se pesquisar as causas destes distúrbios envolve a realização de alguns exames no sangue do indivíduo. Em alguns casos, porém, é necessário estudar diretamente o local onde é produzido o sangue ¬– a medula óssea – que se encontra dentro de ossos como a bacia, por exemplo. Esse exame é realizado através do mielograma ou biópsia de medula óssea, no qual uma amostra do osso ou do sangue presente em seu interior é coletado para análise.

Ao invés da redução, algumas doenças causam aumento da produção de células do sangue. Algumas dessas doenças podem ser controladas com a ingestão diária de um comprimido, outras porém, causam um aumento descontrolado das células do sangue – como as leucemias – e precisam de tratamento mais agressivo, muitas vezes com quimioterapia.

Outro grupo de doenças que decorrem de alterações do sangue são aquelas que predispõe a aumento ou diminuição da coagulabilidade do sangue. As tromboses, geralmente ocorrem quando há algum fator, transitório ¬– por exemplo: cigarro, uso de anticoncepcionais – ou não – por exemplo: alguma predisposição genética – que levam a aumento da coagulabilidade do sangue. Já a facilidade de sangramento decorre de uma redução dessa coagulabildade.

Não são só doenças da produção sangue, que levam ao aumento ou redução das células sanguíneas. Muitas outras doenças do organismos, como infecções, algumas formas de reumatismo, e muitas outras, podem causar alterações das células do sangue. Nestas situações o médico hematologista trabalha junto com colegas de outras especialidades para ajudar no tratamento.

Existem outras doenças que são da área da Hematologia, se você acredita que possa ter alguma delas, consulte seu médico para que ele possa dizer se você precisa ser avaliado por um hematologista.
Compartilhe: